Série D: Brasiliense defende lugar no G4 e Gama tenta encerrar jejum

O clássico candango deste sábado (7) é fundamental para as pretensões de Gama e Brasiliense na Série D do Campeonato Brasileiro. A partida pela décima rodada do Grupo 5 será realizada no estádio Ciro Machado do Espírito Santo, o Defelê, em Brasília, a partir das 15h (horário de Brasília), com transmissão ao vivo na TV Brasil.

Em sétimo lugar na chave, com oito pontos, o Periquito não vence há oito partidas, com cinco empates e três derrotas na sequência. São seis pontos de diferença para o próprio Jacaré, que tem 14 pontos e ocupa a quarta posição, a última na zona de classificação para o mata-mata.

A partida estava inicialmente marcada para o Mané Garrincha, mas, devido ao custo elevado do aluguel do estádio, o Gama solicitou a mudança para o Defelê. O local recebeu dois dos quatro embates entre os rivais em 2021 – ambos pelo Campeonato Candango e vencidos pelo Brasiliense. O Jacaré, aliás, ganhou quatro dos últimos cinco embates contra o Periquito. O empate sem gols em julho, pela quinta rodada da Série D, encerrou a sequência de triunfos, mas manteve a invencibilidade.

No Gama, são seis desfalques. O meia Felipe Menezes está suspenso pelo terceiro cartão amarelo, enquanto o goleiro Douglas, os volantes Elizeu, Germano e Fernando e o meia Elias se recuperam de lesões. O lateral Romarinho e os atacantes Flávio e Vitor Xavier foram liberados pelo departamento médico e relacionados pelo técnico Marcelo Caranhato.

O Periquito deve atuar com Victor Hugo; Toninho, Wallace, Wendel e Gabiga; Paulinho, Rafael Carrilho e Íkaro; Mailson, Jefferson e Flávio.

O Brasiliense tem quatro jogadores contundidos: o lateral Diogo, o zagueiro Keynan e os atacantes Michel Platini e Jefferson Maranhão. Por outro lado, o zagueiro Preto Costa, o lateral Goduxo, o volante Radamés e os atacantes Jorge Henrique e Bruno Nunes estão recuperados e à disposição do técnico Vilson Tadei. Outra novidade é o volante Ferrugem, contratado na quinta-feira (5). Ex-jogador de Corinthians e Ponte Preta, ele está liberado para reestrear pelo clube, que já havia defendido entre 2010 e 2012.

A provável formação do Jacaré terá: Matheus Brandão; Arlen, Badhuga, Preto Costa e Goduxo; Aldo, Sandy, Luquinhas e Zotti; Tobinha e Zé Eduardo.

Leia Mais
Plataforma de currículos de pesquisadores é restabelecida, após pane
Open