Embrapii abre chamada para credenciar novas unidades farmacológicas

Os ministérios da Saúde e da Ciência, Tecnologia e Inovações lançaram hoje (21) uma chamada pública que credenciará quatro novas unidades, da área de fármacos e biofármacos, para se tornarem “unidades Embrapii”. Ao se tornarem parcerias da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), as quatro unidades selecionadas terão acesso a R$ 20 milhões em recursos: R$ 5 milhões para cada plano de ação apresentado por elas.

De acordo com o diretor de Planejamento e Relações Institucionais da Embrapii, Igor Nazaré, podem participar dessa seleção instituições científicas, tecnológicas e de inovação públicas ou privadas sem fins lucrativos. Entre as áreas focadas pela chamada estão a de descoberta de novos medicamentos, a partir de novas moléculas e princípios ativos; a de desenvolvimento de pro-fármacos e farmoquímicos; proteínas terapêuticas; kits diagnósticos; ensaios clínicos e pré-clínicos; produção de hemoderivados.

“Gostaria de destacar que cada unidade interessada em se tornar unidade Embrapii tem de escolher até três tópicos prioritários para apresentar na chamada, com valor de até R$ 5 milhões”, ressaltou o diretor da Embrapii.

Ele explica que o objetivo da Embrapii, a partir desta e outras iniciativas, é o de promover interação entre governo, universidades e empresas em processos e desenvolvimento de tecnologias, de forma a desenvolver tecnologias demandadas por empresas para o mercado, alavancando, de forma rápida, recursos para “processos que impactam na vida do cidadão”. Segundo Nazaré, há, atualmente, 72 unidades Embrapii com “pesquisadores e pessoal altamente qualificados”, além de infraestrutura de ponta para atender demandas empresariais.

Até hoje 1.259 projetos de 873 empresas receberam quase R$ 1,8 bilhão em apoios, tanto de empresas como das unidades Embrapii e do governo. “Dos 693 projetos já finalizados, tivemos 490 pedidos de propriedade intelectual”, disse o diretor. Ele acrescenta que, na área de Saúde, há 185 projetos em desenvolvimento. “Destes, 64 projetos foram desenvolvidos em resposta à pandemia, sendo 52 pedidos de propriedade intelectual”.

Área estratégica

Durante a cerimônia de lançamento da chamada pública para credenciamento das novas unidades, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, lembrou que o Brasil “gasta cerca de 10% de seu PIB com saúde”, e que a perspectiva é de que “ter gastos superiores [nos próximos anos], já que o ambiente pandêmico mostrou que Saúde é muito mais estratégico do que pensávamos”.

“Por isso é fundamental que tenhamos essa convicção do fortalecimento do complexo industrial [deste setor]. E não pode existir esse fortalecimento sem que a pesquisa no Brasil seja fomentada fortemente”, argumentou o ministro. Segundo ele, isso pode acontecer de várias formas: “através de transferência de tecnologia com ferramentas de fomento, como parcerias de desenvolvimento produtivo; através de parcerias público-privadas; ou através de uma melhor ambiência para instalação de parques industriais pela iniciativa privada”.

Mais informações sobre a chamada para credenciamento de unidades Embrapii podem ser obtidas no site da empresa.

Leia Mais
Prefeitura de Araioses convoca reunião para informar que não há dinheiro para pagar férias de professores
Open