Cícero Nobre ganha Bronze em lançamento de dardos, em Tóquio

Após uma final acirradíssima, com direito a sucessivas quebras de recordes paralímpico e mundial, o brasileiro Cícero Nobre ficou com o bronze no lançamento de dardo da classe F57 (atletas com comprometimento dos membros inferiores).

O próprio Nobre foi o primeiro a superar marcas, garantindo o pódio com 48,93 metros, recorde paraolímpico da categoria. O brasileiro era considerado um dos favoritos após ter se tornado campeão mundial em 2019 com o que, até agora, era o recorde mundial (49,26m).

O que veio em seguida, no entanto, foram performances espetaculares de Amanolah Papi, do Irã e Hamed Heidari, do Azerbaijão.

Papi ficou com a prata, após ter registrado quatro marcas acima do recorde mundial anterior, e ao final ao alcançar 49,46m. Heidari, porém, conseguiu surpreender ainda mais, chegando a 51,42m, superando em nove metros sua melhor marca anterior, estabelecendo o novo recorde mundial e garantindo o ouro.

O paraibano Cícero Nobre, de 29 anos, participa pela segunda vez de uma Paralimpíada. No Rio, em 2016, ele ficou em quarto lugar na mesma prova. 

Leia Mais
Número de crianças vítimas de acidente de trabalho cresceu 30% em 2020
Open